segunda-feira, 21 de setembro de 2009

33

Sentado no meio-fio tenho essas idéias brilhantes. Um fogo-fátuo no cérebro que endoidece minha mãe, por isso não entro. Levei o lixo para fora e fiquei ali sentado até ela descobrir minha escapada estratégica. Essas idéias que me veem a cabeça são como como lava saindo do vulcão. E ela a chuva torrencial que tudo apaga. Meu olhar atravessa a rua e eu conto 3 guarda-chuvas vermelhos. A vista das nuvens deve ser bem melhor do que daqui de baixo. Imagino que meus pés possam ter asas e, enfim, possa discorrer sobre meus livros profanos em outros ares, que não minha casa. Levanto após o grito e meu tênis acende suas luzes passo a passo. Nada mal esses tênis com luz! Olha que se eu cresço mais um pouco não acho mais meu número.

Um comentário:

noelle disse...

não quer crescer? não quero crescer também.