sexta-feira, 24 de abril de 2009

Pólo

O espaço era branco e frio, mas há aquele teto tão instigante como só o azul sabe ser - era o céu de todos. Os pés pisando fofo. De longe, eram pontos pretos no alvo. Essa claridade, essa sensação de solidão reprimida pelo toque ao lado... Um milhão de pés juntos ou algo como a sensação de um milhão. Sensação de um milhão no quadrado apertado. Só que no final, quando todos saem de casa, os pinguins invadem a geladeira. O sumiço dos quindins, dos pudins, do yogurte de morango, cai nas costas dos mais gordos da família. E a coleção dos pequenos bichinhos de porcelana cai na gargalhada.

Um comentário:

noelle disse...

em que lugar isso acontece? em uma rua cheia de gente? em uma cozinha cheia de gente? OTIMO.