quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Saloon Island

Lola sentada em cima da mesa. Nem todos bebem, mas todos olham Lola. Duas "damas" sentadas à mesa bem vestidas ou arrumadas, exalando certa credibilidade. Lola não. Lola bebe desajeitada, ri à toa e não olha para ninguém. Dois "cavalheiros" açoitam bancos e carregam na cintura poderosos pertences. Tudo para Lola. Lola, falando nela, começou a cantar e transformou o ambiente tão Fordiano numa ilha tão Homérica. O copo de absinto fez a viagem. Lola não. Lola só estava cantando e o espaço a volta soou mutante, por obra e lei da atmosfera que se cria com a presença de uma mulher ímpar.

Um comentário:

noelle disse...

mulheres. ah, mulheres...